COVID-19: Com quais sintomas e quando eu devo procurar um médico?


COVID-19: Com quais sintomas e quando eu devo procurar um médico?

Por Suprevida

No vídeo de hoje, o otorrinolaringologista Dr. Fabrizio Romano - CRM 90795 esclarece o que tomar e com quais sintomas deve-se procurar um médico?


O COVID-19 é uma síndrome gripal causada por um vírus diferente do Influenza, o SARS-COV-2. Mas a gente tem uma série de outros vírus que também causam síndromes gripais e o COVID 19 é uma síndrome gripal portanto os sintomas são muito semelhantes.
O grande problema é que para as síndromes gripais não tem um tratamento específico. Para o Influenza, a gente tem o Tamiflu é que ajuda bastante (o Oseltamivir), mas para a maioria das outras síndromes gripais não tem uma medicação específica. Então na maioria das vezes o que a gente faz são tratamentos de suporte, ou seja: antitérmicos, analgésicos, lavagem nasal, você pode usar um descongestionante, um expectorante e o monitoramento dos sinais do paciente para avaliar se isso tá evoluindo para alguma coisa mais grave.

E com a COVID-19 não é diferente. Até o momento a gente não tem nenhuma medicação específica que você deva usar no início dos sintomas que vai diminuir de alguma forma a gravidade. Então você deve agir como uma síndrome gripal normal com esses cuidados. Se tiver febre, usar um analgésico, repouso, a gente recomenda muito a lavagem nasal com solução salina porque isso facilita a saída de secreções e dá um certo alívio sintomático e é um procedimento que não tem nenhum efeito colateral. Mas lembrando: você pode transmitir a doença com essa lavagem. Então fazer em um ambiente isolado, não ao lado de outras pessoas, higienizar bem tanto o local quanto o aparelho que você usar nessa lavagem é superimportante para diminuir o contágio.

Em termos de medicação, normalmente o que a gente usa são sintomáticos. Uma coisa que ajuda muito quando o paciente está muito entupido, muito resfriado são os corticoides tópicos, os sprays de corticoide; só que logo no início da pandemia do COVID 19 a gente teve uma recomendação da OMS para evitar o uso dos corticoides sistêmicos. Sejam injetáveis ou por via oral e a gente acabou extrapolando isso para um maior cuidado em relação ao corticoide tópico. Então de uma maneira geral, nesse primeiro momento para pacientes com síndrome gripal a gente não está recomendando o uso do corticóide tópico.

Mas afinal, quando a pessoa deve procurar um atendimento médico ou ir ao hospital?
Se ela está com os sintomas de resfriado ou até de uma de uma síndrome gripal leve, na maioria desses casos pode ser tratado em casa sem problemas. Mas tem alguns pontos que chamam atenção que devem levantar preocupação maior, por exemplo:

- Febre muito alta que persista por vários dias;

- Sinais de toxemia (muito importante): a pessoa começa a ficar sonolenta, a ter déficit de atenção, a ter dificuldade em fazer as atividades normais;

-  Uma tosse muito importante acompanhada de falta de ar falta de ar. A falta de ar talvez seja o principal motivo que leva as pessoas para o pronto socorro só que às vezes é difícil da pessoa perceber se ela está com falta de ar não.

Uma das coisas que quem puder ter em casa é muito legal, é um oxímetro para medir a saturação de oxigênio e se essa saturação começar a cair para menos de 95, 94 isso também é um sinal de atenção. Mas a gente sabe que isso não é disponível para a maioria das pessoas então, o mais importante é ficar atento principalmente a isso: febre, toxemia e a falta de ar que é o mais importante de tudo!


Saiba mais sobre esse assunto

Produtos relacionados:

  • Oxímetro MilliOne NellCor com cabo e sensor - 1 un - Medtronic

    Por: R$ 3.571,43

    Comprar
  • Máscara Escudo Face Shield - 1 un - Impacto Medical

    Por: R$ 55,71

    Comprar
  • Nebulizador Modelo Nebcom V G-Tech - GTech

    Por: R$ 228,58

    Comprar
  • Aparelho de pressão Digital Automatico de Pulso - Premium

    Por: R$ 171,43

    Comprar
  • Meias Cardinal Antiembólicas T.E.D - Até a Coxa - Grande - Longa

    Por: R$ 119,57

    Comprar