UTILIZE O CUPOM
PRIMEIRACOMPRA
GANHE 5% DE DESCONTO E 5% DE CRÉDITO EM TODAS AS COMPRAS.
CUPOM
PRIMEIRACOMPRA
5% OFF + 5% DE CRÉDITO.

Escolha seus produtos para saúde
omicron


Omicron é resistente à vacina Pfizer, mas causa sintomas menos graves: um estudo


Comparado às variantes anteriores do coronavírus, o Omicron parece causar sintomas menos graves, mas é mais resistente à vacina Pfizer, relatam pesquisadores da maior seguradora de saúde da África do Sul.

 

A equipe do Discovery Health analisou 211.000 casos positivos de coronavírus durante a quarta onda do país, incluindo 78.000 atribuídos ao Omicron. É o primeiro grande estudo privado desde que a variante foi detectada pela primeira vez no mês passado, o Washington Postrelatado.

 

Os pesquisadores descobriram que, durante a última onda, o risco de internação hospitalar entre adultos com COVID-19 foi 29% menor do que na primeira onda pandêmica que começou em março de 2020.

 

No entanto, a vacina Pfizer forneceu apenas 33% de proteção contra a infecção com Omicron, uma taxa muito menor do que contra outras variantes, de acordo com o estudo.

 

A vacina deu 70% de proteção contra complicações graves que exigiriam hospitalização, o que é "proteção muito boa", disseram os pesquisadores.

 

"Esta é a primeira vez que temos dados sobre isso", disse o Dr. Eric Topol, vice-presidente de pesquisa da Scripps Research em La Jolla, Califórnia, ao USA Today .

 

"Setenta por cento é definitivamente uma queda. Não é ótimo. Foi 95% eficaz [contra] doenças graves quando era a variante Delta e cerca de 85% após seis meses de declínio", disse Topol.

 

Se esses números continuarão a se manter à medida que mais pacientes com Omicron são estudados, ainda não está claro, acrescentou.

 

Os pesquisadores sul-africanos também descobriram que as crianças tinham um risco 20% maior de admissão hospitalar com complicações durante a quarta onda do que durante a primeira onda, USA Today relatado.

 

"O que é encorajador neste estágio é uma trajetória mais plana de internações hospitalares, indicando provável menor gravidade dessa onda", disse Ryan Noach, presidente-executivo do Discovery, durante uma coletiva de imprensa.

 

Porém, antes, ele advertiu que o sistema de saúde da África do Sul ainda pode estar sobrecarregado, pois a Omicron continua a evoluir.

 

"A quarta onda conduzida pelo Omicron tem uma trajetória significativamente mais íngreme de novas infecções em relação às ondas anteriores", disse Noach em um comunicado. "Os dados nacionais mostram um aumento exponencial nas novas infecções e nas taxas de positividade dos testes durante as primeiras três semanas desta onda, indicando uma variante altamente transmissível com rápida disseminação da infecção pela comunidade."

 

Mais Informações: Visite os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA para obter mais informações sobre a variante Omicron.

FONTES: Discovery Health, comunicado à imprensa, 14 de dezembro de 2021; Washington Post ; EUA hoje

Por: Robert Preidt (jornalista de saúde).

Encontre seus produtos para saúde e receba em todo Brasil.
Lembrou de alguém? Compartilhe!
  • Macacão Impermeável Laminado em TNT 50g Tam P 1un - KDU Medical

    Por: R$ 36,00

    Comprar
  • Sonda Gastrostomia Nutriport 20fr 1.2cm - CardinalHealth

    Por: R$ 985,71

    Comprar
  • Umidificador Utrassonico Mod HYB-62 Preto - MedLevensohn

    Por: R$ 282,86

    Comprar
  • Easiflex Pediátrico 2 PC Placa 27 mm Recortável 0-25 mm - 10 un - Coloplast

    Por: R$ 656,34

    Comprar
  • Curativo HydroTac Comfort 8 x 8 cm - Hartmann

    Por: R$ 321,48

    Comprar