UTILIZE O CUPOM
PRIMEIRACOMPRA
GANHE 5% DE DESCONTO E 5% DE CRÉDITO EM TODAS AS COMPRAS.
CUPOM
PRIMEIRACOMPRA
5% OFF + 5% DE CRÉDITO.

Escolha seus produtos para saúde
sal e potássio


Menos sal e mais potássio na dieta podem garantir um coração saudável


Ter menos sódio e mais potássio na dieta está relacionado a um menor risco de doenças cardíacas, de acordo com um novo estudo envolvendo mais de 10.000 adultos.

 

Estudos observacionais anteriores levaram à confusão sobre se a redução dos níveis atuais de sal na dieta poderia sair pela culatra, aumentando o risco de doenças cardiovasculares (DCV), observou o autor do primeiro estudo, Yuan Ma. Ele é um cientista pesquisador em epidemiologia na Escola de Saúde Pública Harvard TH Chan.

 

Os novos dados devem colocar esses temores de lado.

 

"Nosso estudo combinou dados de participantes individuais de alta qualidade de seis estudos de coorte em que o sódio foi medido pelo método atualmente mais confiável, ou seja, várias amostras de urina de 24 horas", explicou ele em um comunicado à imprensa de Harvard. "Nossos resultados devem ajudar a esclarecer o papel do sódio nas DCV - que o menor consumo está associado a um menor risco de DCV na maioria das populações, inclusive nos Estados Unidos"

 

As descobertas foram apresentadas no domingo na reunião anual online da American Heart Association, e também publicadas simultaneamente no New England Journal of Medicine.

 

O sódio é um dos componentes do sal de cozinha e ocorre naturalmente em alguns alimentos. No entanto, quantidades muito maiores também são frequentemente adicionadas a alimentos comercialmente processados, embalados e preparados.

 

O potássio ocorre naturalmente em frutas (como bananas), verduras, feijão, nozes, laticínios e vegetais ricos em amido. Tem um efeito oposto ao sódio, ajudando a relaxar os vasos sanguíneos e aumentar a excreção de sódio enquanto diminui a pressão arterial, explicaram os pesquisadores.

 

No novo estudo, Ma conduziu uma análise conjunta de dados de seis estudos principais: o Estudo de Acompanhamento de Profissionais de Saúde, o Estudo de Saúde de Enfermeiras, o Estudo de Saúde de Enfermeiras II, o Estudo de Prevenção de Doença em Estágio Vascular e Real, e os estudos Trials of Hypertension Prevention Follow-up.

 

Eles analisaram os dados individuais de excreção de sódio e potássio, além da incidência de doenças cardíacas, incluindo doenças coronárias (que incluem ataques cardíacos) e derrame.

 

Os dados vieram de várias amostras de urina de 24 horas, que os pesquisadores disseram ser o método mais confiável para avaliar a ingestão de sódio de uma pessoa. Essas amostras foram retiradas de mais de 10.000 adultos geralmente saudáveis ​​com um estudo de acompanhamento de eventos cardiovasculares por uma média de quase nove anos.

 

Depois de documentar 571 derrames, ataques cardíacos e outros "eventos" cardíacos nos dados, a equipe de Ma concluiu que maior ingestão de sal foi significativamente associada a maior risco cardíaco em uma forma dose-resposta com uma ingestão diária de sódio que variou de cerca de 2.000 miligramas (mg ) em algumas pessoas a mais de 6.000 mg em outras.

 

As atuais diretrizes dietéticas para americanos recomendam que os adultos limitem a ingestão de sódio a menos de 2.300 mg por dia - o que equivale a cerca de 1 colher de chá de sal de cozinha.

 

O novo estudo descobriu, no entanto, que para cada 1.000 mg por dia de aumento na excreção de sódio, o risco de uma pessoa ter doenças cardíacas aumenta em 18%.

 

Por outro lado, para cada 1.000 mg por dia de aumento na excreção de potássio, o risco de doença cardíaca foi 18% menor.

 

Portanto, uma proporção mais alta de sódio para potássio foi significativamente associada ao aumento do risco cardiovascular, concluiu a equipe.

 

"Este estudo ressalta a importância de usar um biomarcador confiável para medir a ingestão habitual de sódio e avaliar sua relação com o risco cardiovascular", disse Frank Hu, professor de Nutrição e Epidemiologia da Fredrick J. Stare, chefe do Departamento de Nutrição da Harvard Chan School e autor sênior do artigo. "Os resultados fornecem mais suporte para estratégias de saúde pública, incluindo regulamentos, rotulagem de alimentos e promoção de padrões alimentares saudáveis ​​para reduzir a ingestão de sódio e aumentar a ingestão de potássio."

 

Sharon Zarabi é nutricionista registrada e diretora de programa do Instituto Katz de Saúde da Mulher da Northwell Health na cidade de Nova York. Lendo as novas descobertas, ela disse que o novo estudo oferece evidências padrão-ouro dos danos do excesso de sal na dieta.

 

"QUe melhor evidência você precisaria quando pudesse realmente visualizar os resultados de uma dieta rica em sódio?", disse ela.

 

Os testes de urina usados ​​na nova pesquisa estão disponíveis para todos, acrescentou ela. "Esses são testes fáceis que podemos fazer em qualquer consultório e, ao mostrar números, métricas e dados ao nosso paciente em um nível individual, podemos estar mais bem equipados para mudar o comportamento", disse Zarabi.

 

As pessoas nem mesmo precisam se sacrificar no sabor dos alimentos, acrescentou ela. "Ainda podemos realçar o sabor da nossa comida com alternativas com baixo teor de sódio, ervas e especiarias", observou Zarabi.

 

A US Food and Drug Administration já pediu à indústria de alimentos que reduza gradualmente o sódio nos alimentos produzidos comercialmente nos próximos dois anos e meio.

 

Mais Informações: A American Heart Association tinha mais informações sobre doenças cardiovasculares.

FONTE: Sharon Zarabi, RD, diretora do programa, Instituto Katz de Saúde da Mulher da Northwell Health, cidade de Nova York e Westchester; Escola Harvard TH Chan de Saúde Pública, comunicado à imprensa, 13 de novembro de 2021

Por: Cara Murez e Ernie Mundell (jornalistas de saúde).

Encontre seus produtos para saúde e receba em todo Brasil.
Lembrou de alguém? Compartilhe!
  • Seringa de Insulina com Agulha Fixa SOL-M Bag 0,5 ml 31 g 6 mm (6 x 0,25 mm) 100 un - Sol Millennium

    Por: R$ 69,29

    Comprar
  • Seringa Insulina com Agulha BD Ultrafine 8x0,3 100Ui 10un

    Por: R$ 46,80

    Comprar
  • Seringa Insulina com Agulha BD Ultrafine 6x0.25 100Ui 10un

    Por: R$ 46,80

    Comprar
  • Seringa Insulina com Agulha BD Ultrafine 6x0.25 30Ui 10un

    Por: R$ 46,80

    Comprar
  • Seringa Insulina com Agulha BD Ultrafine 8x0,3 30Ui 10un

    Por: R$ 46,80

    Comprar